quinta-feira, março 30, 2006

Sósias

Basta perceber alguém em minha frente
Particularidades incluídas de nariz, boca, orelhas
Fazendo cara de vulcão ou de contente
De expressões muito parelhas

Aparecem instantaneamente os sósias
Não há nada para controlar este vício
Aquele parece com o Jô, este com o Enéias
Mais incontrolável que político em comício

Este parece com aquele ser
O outro é a cara do ainda outro
Não há ninguém sem se parecer
Com gente, objeto, vaca, potro

Macacos fomos e ainda somos
E seremos por muitas gerações, migramos,
Confusões genéticas, cromossomos
Os sósias continuam
Postar um comentário