segunda-feira, setembro 24, 2007

Pensando cidades


Li hoje uma reportagem no Estado de Minas que me fez voltar a escrever sobre o tema " cidades", como já havia feito aqui no começo do ano, em notícia que só existe nesse blog.
desta vez o tema é real, e acontece em meu querido Estado, Minas Gerais.
371 dos municípios com menos de 170 mil habitantes perderam moradores.
Esta é uma notícia boa? Ruim?
Certamente para os prefeitos destas cidades deve ser uma notícia ruim.
Para a maioria deles.
Mas se a reportagem fosse mais ampla, queria saber se existe alguma cidadezinha destas que perderam habitantes que tenha ficado mais charmosa e com mais renda.
Pois não creio que qualidade de vida tenha a ver com tamanho da população.
Eu sou de Araxá, cidade que cresceu de 78 mil para 87 mil habitantes, nestes últimos 7 anos.
A maioria das pessoas comemora. Talvez por estar perto de Uberaba e Uberlândia, fica aquela vontade de ser também um grande centro urbano.
Eu comemoro, mas por termos evoluído em qualidade de vida, com o grande prefeito que temos por aqui, vencedor de prêmios nacionais de aministração pública ( não sou envolvido com prefeitura).
Mas o que me fez voltar a escrever é a belíssima impressão que tive de Alemanha e Austrália.
O que vale em um país, creio eu, é você poder pegar seu carro, ir passeando, e de repente, depara-se com cada cidade mais bonita e charmosa que a anterior.
Aí puxo para o 1o. Festival de Gastronomia de Araxá e Jazz Festival 2007.
Perfeito, deve ser o primeiro de vários, já que o próximo está marcado para Maio de 2008.
Tiradentes já sedia um festival como este há 10 anos.
Tem apenas 6 mil habitantes em sua cidade, uma das mais charmosas do mundo.
Por isso, chego á conclusão por ora que deveríamos ter um censo também de quantos cinemas temos em MG, quantos festivais de gastronomia e cultura, quantas estradas charmosas, quantos circuitos e tal.
Divulgar isso com alarde na mídia, sempre.
Com isso, quem sabe, não só Minas Gerais, mas o Brasil inteiro, possam frequentar a pesquisa da Reader´s Digest dos países e cidades com mais qualidade de vida no mundo, num ranking melhor. Hoje, o Brasil é o quadragésimo.
Minha cidade é uma delícia, mas é sempre preciso melhorar.
Postar um comentário