quarta-feira, novembro 15, 2006

Até chegar na medula óssea


Colesterol, besteirol
Glicose, fimose
Triglicérides, alteres
Não sei porque sempre relacionei estes dois de cima, nem rimam quase, só som
Sangue, mangue
Mistura pastosa
Intra-venosa, cintura, tontura
Hemácias, acácias
Globulina, Babulina, Jorge Ben
Oxigênio, milênios, vários
Quando acabar
Tudo voltará a antes
do Big Ben
Membrana, anemia
Medula óssea
Doe, ela regenera
Você cria nova era
Na vida
de outra pessoa
---------------

Bem lembrado, Patricia !
Estou na lista dos pretendentes a doar medula óssea no próximo ano.
Fique com Deus, Dudu!
---------------

Imagem vinda do artigo sobre medula óssea da Wikipedia

6 comentários:

Monica disse...

.........
"Medula óssea
Doe, ela regenera
Você cria nova era
Na vida
de outra pessoa"

Isso poderia certamente servir de msg / slogan numa campanha...linda..perfeita...
Bom se todos que lessem inundassem suas hemácias de bondade; seus glóbulos de solidariedade; suas ligações neuronais de caridade , e ,principalmente, seus corações de AMOR AO PRÓXIMO!!!!!

Bacana demais Doctor Fred!!!!!
:****************

O Sibarita disse...

Fred você foi fundo num assunto que as pessoas não gostam de tocar: DOAÇÃO de ORGÃOS! Mas, estamos avançando na conscientização, parabéns pelo assunto!

abraços,
O Sibarita

Jéssica disse...

Fred, meu querido, vc não imagina como esse assunto fala de pertinho comigo. Você tocou minh'alma... Beijos com gosto de lágrimas*.*

Nikita-El-Amar disse...

Parabéns pelo texto, mas especialmente pela iniciativa de doar. A doação é sempre renovadora e criadora. Quanto mais doamos, mas temos.
Beijos grandes.

Nadja Soll disse...

Fred
A Mônica tem toda razão... se virar uma campanha vai ser forte.
Passei aqui pra ler seus textos e dizer que lá em Segredos... tem uma flor para você.
Abraços

Fred Neumann disse...

A doação de mim mesmo eu já faço, e recebo em troca esta doação de vocês, linda demais.
Agora nos próximos 365 dias, é minha missão: achar um hemocentro, e doar medula óssea.Que ato belo, minha nossa!É emocionante!
Parece que quando doamos, ao invés de faltar um pedaço nosso, ficamos maiores.
No caso da medula óssea, ficamos mesmo, pois nos regeneramos e assim crescemos, pois o que foi doado, volta em todos os sentidos.

E vocês são emocionantes, amigos!

Beijinhos,

Fred