sexta-feira, novembro 10, 2006

Da manteiga ao oxigênio, e volta

Manteiga derrete. Como os nossos corações com a beleza.
Existe uma boa semelhança entre a manteiga e o ser humano.
A manteiga é muito mais humana que a margarina, por exemplo, que se parece mais com o plástico. Ao menos nas lendas da web...
Basta acrescentar uma mólecula, e teremos uma ex-margarina, atual plástico.
O que nos faz lembrar as plásticas.
Que faz os seres humanos menos humanos, mais emplastificados.
Com uma pequena interferência nos lábios, eles parecem mais bocas de botos.
Pela beleza, vale, na cabeça de alguns.
Entre boto e botox só fica faltando mesmo um x.
O x da questão ou x de X-Men?
X-Men me fez lembrar The Omen
E a diferença entre Omen e Homem é que, homem é com h.
O que faria a Profecia não tão macha assim, diminuindo o medo que sentimos ao ver tal filme...
Fato é que começamos falando de manteiga e fomos parar em botox.
Que rima com inox , que é pouco consumido pelo brasileiro, em média 1,3 kg ao ano.
Será que consumimos mais botox do que inox?
Certamente mais do que botox ou inox, consumimos oxigênio.
Que também é uma rádio portuguesa, com um site colorido.
Cores que são o forte de Jackson Pollock, que era lóki, mas você pode pintar como ele.
As cores dão o tom à alma, que vibra com a beleza, levada aos nossos corações.
Que se derretem como manteiga.
E assim como em nossas vidas, ou na música do Raul, tudo acaba onde começou.
Postar um comentário