quarta-feira, novembro 08, 2006

O beijo congelado

As carnes, as almas, líquida mente
Caverna onde passam e voltam
Os desejos, as vontades num passeio

Anseio pela próxima onda de calores
Dois amores trocando sabores

Sente a menta na boca contente
As línguas torneadas se olham
De cada lado risos, o amor no meio

Um jogo somente com vencedores
Um cenário com muitas cores

E quando páro, olho para o lado
Guardo em minha história
O beijo congelado
-------------------

* Todos os meus registros amorosos em poesia possuem uma única e eterna musa: Aline
Postar um comentário