quinta-feira, janeiro 18, 2007

Vitsunami

Deixo uma vitamina de banana e chocolate em aberto. Liquidificador ligado. Saio desligando a memória, não de propósito, e parto rumo á leitura de um livro que já está quase no final.
Como que para punir tamanho gesto de distração, o líquido sai do liquidificador ligado, milagrosamente dobrando de volume, quadriplicando. Infinitando.
Cai no chão da cozinha. Aos poucos enche cada ambiente da casa. Chega no banheiro, onde eu estava lendo o livro em outro mundo.
Tomo a decisão de experimentar a vitamina.
É, acertei na dosagem da banana e do chocolate.
Não está rala.
Começo a nadar nesta maré marrom doce.
Ultrapasso três ambientes e saio de casa.
A cada braçada que dou nesta vitsunami, elevam-se dois metros.
Consigo enxergar a cidade a cinquenta metros de altura.
De repente, o líquido transforma-se em escorregador, que me leva a um parque aquático artificial coberto, lá no interior da Alemanha. Dizem ser o maior do mundo.

Sem saber, estava eu escrevendo no meio de um sonho.
Nova ferramenta do Blogger.
Postar um comentário