sexta-feira, agosto 18, 2006

Blues da mercearia

Hey, seu Zé, vê a conta pra mim
O dinheiro não chegou, mas eu já quero mais
O fiado me persegue sem fim
Ô, Don´Ana, já chegou caqui?
Não, colega, mas eu vou ver ali
Consegui jabuticaba, pode ser?
Pode embrulhar, Don´Ana, e já vou pagar
Ô, do caixa, cê tem troco pra cinquenta?
Vê se guenta aí, que eu vou logo ali
Tenho quase tudo, mas o resto vai em bala?
Bom, dá umas chitas e o resto põe na conta
Tá na ponta do lápis, ou senão isso me abala
Vou comprar em 100 dias, se continuar assim
Postar um comentário