domingo, agosto 20, 2006

Nascente do Rio São Francisco


É o que falam para a gente. As fotos não são o local em si. Não traduzem a emoção. Pode ver quantas fotos quiser, que só uma viagem ao local irá trazer a emoção até você. Para fotógrafos amadores como eu, aí sim. Para profissionais como meu amigo Edu Barcellos, obviamente a expressão abre exceção.
No caso desta foto, minha, posso falar horas depois que a emoção de estar no local é bem maior. Afinal, esta é a nascente do Rio São Francisco, e não há como não se emocionar em local tão importante. Afinal, este rio é conhecido como o Rio da Integração Nacional , apesar do site da própria administração da sua hidrovia ter esquecido deste " pequeno detalhe".
Eu sempre agradeço aos deuses por morar tão perto do Parque Nacional da Serra da Canastra , apesar de ir tão pouco lá. É uma viagem muito prazerosa, saindo de Araxá, passando pela estrada da Tapira ou da Tragédia ( dessa vez fui pela da Tapira), chegando ao Arraial de São João Batista, que foi homenageado pela mais bela canção de meu amigo Germano Soraggi na minha opinião.Lá no arraial, a maioria costuma almoçar no Seu Vicente ( não tem site de jeito nenhum, mas quem sabe um dia...). O feijão de lá é uma maravilha. Você se serve, na cozinha da casa dele e de Dona Elza. Pode trombar na rua com uma velha senhora de 100 anos que tinha 20 cachorros, matou-os todos, e agora vive com outra cambada de gatinhos amaldiçoando os caninos dos outros. Foi o que Seu Vicente me explicou, depois que eu perguntei por que vi a tal senhora xingando tanto os cachorros. Bom, e isso tudo nós nem chegamos ao Parque Nacional da Serra da Canastra. A portaria está a uns 500 metros de lá. Se você tiver mais de 60 anos, avise ao porteiro que a entrada é franca. Não é o meu caso ainda, mas se for o seu, avise. Não custa nada ( se você avisar!!!).
A nascente do Velho Chico é a grande atração, junto da Cachoeira da Casca d´Anta.
Se você quiser ficar no arraial mesmo, que é um lugarejo pequenino e simpático, já existem duas ou três pousadas, e casas para alugar. Se quiser atravessar o parque e ficar em São Roque de Minas , eu sugiro a Pousada Barcelos , que é não é de propriedade do Edu Barcellos meu amigo fotógrafo de lá de cima nesta postagem, mas do Barcelos, um bom aventureiro que fez o Caminho de Santiago em 32 dias no ano passado, e mantém uma bela biblioteca ( com a coleção do Harry Potter, Os Sertões, Vinicius de Moraes..) e videoteca ( com uma coleção do Hitchcock e Pulp Fiction ) na pousada. Além da boa pousada, você corre o bom risco de trombar com ornitólogos , autores de calendários , e por aí vai.
Tô leve pra começar a semana.
Postar um comentário